Como o crediário próprio amplia as possibilidades de negociação com o cliente

Se você quer entender como o crediário próprio pode melhorar o processo de negociação com o cliente, peço que imagine a seguinte cena em uma loja qualquer.

Um consumidor entra no ponto de venda, gosta de determinado produto, mas não tem todo o dinheiro necessário para fazer a compra à vista.

Ele precisa parcelar a compra, mas também não tem saldo suficiente no cartão de crédito. 

As regras da loja são claras: parcelamento, só no cartão! 

Sem alternativa para realizar a compra, o consumidor acaba saindo da loja sem o produto pelo qual tanto se interessou.  

E o que é pior:

Depois dessa experiência ruim, é pouco provável que ele retorne ao estabelecimento para futuras compras.

O que isso significa? 

Que o lojista nesse caso não está perdendo apenas uma oportunidade de venda, mas também um cliente em potencial que poderia contribuir para o aumento do seu faturamento.

Tudo por causa de uma rigidez excessiva na hora de vender a prazo.

Negociando descontos e limites no crediário próprio

Uma boa solução para reter esse tipo de cliente é começar a vender também no crediário próprio

Oferecendo o pagamento via carnê você consegue criar uma alternativa viável para ampliar o seu público e aumentar as vendas.  

Se a pessoa não deseja pagar à vista, não quer comprometer parte do saldo do cartão ou mesmo não tem cartão de crédito, é só optar pelo crediário da loja. 

Além de juros menores e mais tempo para pagar, essa modalidade de pagamento também é muito mais “amigável” no que se refere à negociação. 

Por trabalhar com recursos próprios na concessão de crédito, o lojista pode negociar descontos ou prazos maiores com o cliente sem depender da autorização de terceiros

Isso lhe dá liberdade para tomar a decisão que julgar mais adequada para garantir uma venda.  

Mas atenção:

Para ter acesso a condições mais vantajosas o cliente também precisa cumprir alguns pré-requisitos, como comprar acima de um certo valor ou ter um histórico de pagamentos sem atrasos.

Com quem vale a pena negociar?

Entre as opções de negociação disponíveis, você pode diminuir o número de parcelas, aumentar limite de valor da compra, reduzir os juros cobrados ou até mesmo isentá-los.

Só que nem todo mundo merece essas vantagens. 

Reserve-as apenas para os bons clientes.

Para se organizar melhor e saber com segurança com quais clientes é possível ser mais flexível, você vai precisar de uma ferramenta capaz de avaliar o risco de cada um

Por isso, se você pretende vender no crediário próprio, recomendo fortemente que adote um sistema de gestão especializado nessa modalidade de pagamento.

Existem no mercado excelentes opções de sistemas que oferecem análise de risco baseada em um score de crédito. Quanto melhor for a classificação do cliente nessa análise, mais possibilidades de negociação você pode oferecer a ele.  

Criando vínculos com o crediário próprio

Quando o consumidor opta pelo crediário próprio da sua loja ele está dando um grande passo para fortalecer o relacionamento com a marca. 

Primeiro, porque se estabelece um laço de confiança

O cliente confia na qualidade dos seus produtos e a loja confia que ele honrará os compromissos assumidos.

Em outras palavras, o crediário cria um vínculo entre consumidor e loja, o que ajuda a aumentar a probabilidade de novas compras. 

E como esse vínculo se fortalece?

O simples fato de poder parcelar no carnê faz com que o consumidor pense na sua loja antes de outras similares que atuam no mercado.

Além disso, é comum o cliente ir até a loja para pagar uma parcela e aproveitar para olhar as novidades que chegaram nas últimas semanas.

E outra: se ele precisa comprar um presente ou uma roupa para ir a uma festa, é no seu estabelecimento que ele irá pensar. Afinal, ele já tem cadastro no seu crediário e pode negociar melhores condições de pagamento.

Consumidores gostam de comprar em locais em que confiam, onde encontram bom atendimento e têm as suas solicitações atendidas. 

O crediário ajuda a garantir isso e a evitar que você perca vendas por falta de opções satisfatórias de pagamento

É claro que, ao adotar um sistema próprio de crediário, o varejista precisa tomar algumas precauções, como a verificação do CPF do consumidor em serviços de proteção ao crédito.

O crediário próprio já é uma alternativa de pagamento oferecida pela sua loja? Que tal começar a adotar este procedimento?

Um grande abraço e boas vendas!

Você vai se interessar também

Gestão de custos

Como melhorar a gestão de custos no varejo com a tecnologia de análise de crédito

Reduzir custos é um dos principais desafios enfrentados por quem trabalha com comércio varejista, seja qual for seu segmento ...
4 min de leitura | 18/07/2019
inteligência de dados no varejo

Inteligência de dados no varejo: usando a tecnologia para vender mais e melhor

Não sei se você já percebeu (espero que sim), mas a chegada da inteligência de dados no varejo é um movimento que não tem ...
3 min de leitura | 16/07/2019
cadastro positivo

O que é cadastro positivo e como ele pode ajudar sua loja a vender melhor

Apesar de ter sido criado por uma lei de 2011 e estar em vigor desde 2013, o cadastro positivo nunca esteve tão em evidência ...
5 min de leitura | 09/07/2019

Deixe seu comentário sobre o artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!