Como trabalhar com crediário próprio vai fazer sua loja vender mais e melhor

Se você chegou até aqui, é porque deve estar buscando informações para tomar uma decisão estratégica muito importante: abrir um crediário próprio na sua loja.

Afinal, você sabe que vender a prazo hoje em dia não é mais uma questão de escolha para o lojista. É uma necessidade.

E vou te contar um segredo:

O cartão de crédito sozinho não está conseguindo suprir essa necessidade.

Se você tem uma loja no ramo de confecção, calçados ou ótica, já deve ter percebido uma demanda do seu público por melhores condições para fazer compras parceladas.

Neste artigo eu vou explicar por que isso está acontecendo. E também por que o crediário próprio é uma ferramenta indispensável para sua loja crescer e faturar mais.

Mas afinal, quem compra no crediário?

Muita gente.

As estatísticas das associações de lojistas em todo o país mostram que as vendas parceladas diretamente através de carnês ou boletos vêm aumentando desde fevereiro de 2016.

Segundo uma pesquisa do SPC Brasil divulgada em maio de 2018, três em cada dez consumidores brasileiros utilizaram o crediário para fazer algum tipo de compra no comércio no ano anterior.

Entre eles, praticamente a metade (47,8%), usou o crediário para comprar roupas, calçados ou acessórios.

O estudo também revela que as mulheres são as que mais recorrem a esta modalidade de pagamento, além das classes C,D e E.

Entre os consumidores que usam o crediário:

  • 39% optaram por essa modalidade de pagamento por não ter condições de fazer a compra à vista, em dinheiro.
  • 17% usam o crediário para poupar o limite do cartão.
  • 13% preferem pagar no carnê devido à pouca burocracia na aprovação de crédito.
  • 11% escolhem o crediário pela oportunidade de poder fazer mais compras.

Consegue perceber o potencial do crediário próprio para captar novos clientes e aumentar as vendas na sua loja?

Se ainda não se convenceu, aí vão mais alguns dados interessantes:

Segundo a pesquisa do SPC Brasil, 34,8% das pessoas que compram no crediário disseram fazer ao menos uma nova compra por mês usando esse tipo pagamento.

Sendo que 18,2% delas disseram usar o crediário pelo menos três vezes ao mês!

Do total de consumidores que recorreram a esse tipo de financiamento nos últimos 12 meses, 56% afirmou ainda ter algum crediário ainda em aberto. A média é de dois por pessoa.

Estes números mostram que existe uma grande procura pelo crediário no varejo brasileiro e que essa modalidade vem sendo adotada por um público cada vez mais amplo.

O crediário atrai tanto os usuários de cartão que buscam mais prazo e menos juros quanto aquelas pessoas que (apesar de poder pagar) não teriam outra opção para comprar a prazo.

Mas o que exatamente a sua loja tem a ganhar oferecendo esta opção ao consumidor?

Qual é a vantagem de vender no crediário próprio?

Como já vimos, oferecer crediário é uma oportunidade de ampliar o alcance do seu negócio e atrair um público maior do que apenas usuários de cartão ou quem pode pagar à vista.

Mas além disso, existem outras vantagens para o lojista que vende no crediário próprio.

A primeira delas está no próprio conceito de “crediário próprio”.

Neste modelo, o lojista opta por financiar as compras do consumidor utilizando recursos do seu próprio negócio.

E por que isso seria vantajoso? Por que não aderir ao crediário garantido ou financiado, onde não é preciso usar o caixa da loja para conceder crédito?

Acontece que estes modelos não trazem os mesmos ganhos para a sua loja, principalmente se você trabalha com moda, calçados ou ótica.

Em outro artigo do blog eu falo com mais detalhes sobre as diferenças entre crediário próprio, financiado e garantido, mas vou destacar a seguir alguns pontos mais importantes.  

Crediário financiado

No modelo financiado, você utiliza os recursos de uma financeira para “bancar” o seu crediário. É esta empresa que vai assumir o risco da concessão de crédito, arcando inclusive com os custos de cobrança e as perdas causadas pela inadimplência.

Em contrapartida, a financeira cobra uma taxa de deságio que pode variar entre 3% a 15% do valor da venda. Além disso, o cliente paga por boleto bancário e não precisa retornar à loja todo mês para pagar um carnê.

Para o cliente (e para a financeira) isso até pode ser uma vantagem, mas para você definitivamente não é!

Você não perde apenas a oportunidade de gerar novas vendas com a recorrência do cliente, como também deixa de ganhar com juros e multa sobre os pagamentos em atraso.

Afinal, o verdadeiro “dono” do crédito nesse caso é a financeira e não a sua loja.

Crediário garantido

No modelo garantido, onde a loja trabalha em conjunto com uma empresa administradora de crediário, algumas dessas dificuldades são superadas.

Da mesma forma que nas financeiras, existe a taxa de deságio e a administradora se responsabiliza pela aprovação do crédito. Também nesse caso, é ela que fica com as multas e juros cobrados após o vencimento das parcelas.

A grande diferença é que o pagamento é feito por meio de um carnê.

(Se você prefere usar nota promissória, pare de ler agora mesmo e clique neste link)

O fato é que o carnê faz o cliente retornar ao ponto de venda sempre que precisa pagar uma prestação, com a vantagem de levar a logomarca e a identidade visual do seu negócio.

Assim, ele reforça o vínculo com a sua loja e não com o banco! 

É um modelo bem interessante para quem atua no varejo de roupas, calçados ou ótica, onde o valor médio por venda gira entre R$ 150 e R$ 600.

Só que essas lojas podem ganhar ainda mais com as vendas a prazo.

Basta ter os recursos financeiros e a segurança necessária para assumir os riscos da concessão de crédito.

Em outras palavras: basta trabalhar com crediário próprio!

Como funciona o crediário próprio?

Diferente dos modelos que mencionei acima, no crediário próprio você usa seus próprios recursos para financiar as compras dos clientes.

Parece algo assustador, não é?

Será que vale a pena arriscar seu capital para enfrentar sozinho o fantasma da inadimplência, que vem tirando o sono de muito banco por aí?

Pois eu digo o seguinte:

Se você souber como administrar esse risco e conseguir manter a inadimplência em níveis adequados, sua loja terá nas mãos uma ferramenta capaz de alavancar as vendas e a impulsionar a rentabilidade do seu negócio.

Afinal, com o crediário próprio você é 100% dono do seu cliente!

Você só precisa descobrir até que ponto é seguro “liberar” o crédito para ele, de modo que ele possa até atrasar alguns dias mas não deixe de pagar.

Assim a loja recebe pela mercadoria que vendeu e lucra duas vezes: uma com a venda em si e a outra com os juros sobre o pagamento em atraso.

Preste atenção, pois aqui está a origem da rentabilidade no crediário próprio.

Mas como descobrir o limite ideal para cada cliente? Como saber até quando devo parcelar uma compra? Como vender com segurança e não deixar a inadimplência sair do controle?

A resposta para todas essas perguntas é uma só: investindo em análise de crédito.

Análise de crédito: a chave do sucesso no crediário próprio

Se você tem o capital de giro e a coragem para assumir riscos controlados, o próximo passo para começar lucrar com o crediário próprio é saber para quem vender e quanto vender.

É preciso ter um sistema confiável para avaliar a capacidade de pagamento dos clientes. Um método para classificá-los de acordo com o risco de inadimplência e ajudar o lojista a definir prazos e limites mais adequados para cada venda.  

E isso você só consegue usando uma ferramenta especializada em análise de crédito.

Contar com esse tipo de solução até pouco tempo atrás era algo caro, restrito aos bancos e às financeiras. Mas hoje está acessível também a lojistas como você, que estão começando a descobrir o potencial do crediário próprio.

A tecnologia está ao seu alcance. Basta buscar conhecimento e perder o medo de inovar.

Aqui na Meu Crediário nós oferecemos uma plataforma 100% online capaz de consultar automaticamente os principais cadastros de inadimplentes e avaliar o risco de todas as vendas que você fizer no carnê.

Ao sugerir o número ideal de parcelas e um limite adequado para cada perfil de cliente, nosso sistema ajuda a manter a inadimplência em níveis seguros. Assim, sua loja lucra não apenas com a venda, mas com o próprio negócio de concessão de crédito.    

Para estimular o pagamento após o vencimento, nosso módulo de cobrança envia mensagens de SMS automaticamente para o devedor em diferentes datas. Com isso, sua loja pode reduzir os custos e aumentar a eficiência das ações de cobrança

Para você ter uma ideia, nossa ferramenta automática de recuperação de crédito é responsável por recuperar 86% dos valores devidos por clientes inadimplentes.

Incrível, né?

O tempo em que as lojas administravam seu crediário em fichinhas ou no “caderno de fiado” definitivamente acabou!

Agora você já sabe por que trabalhar com no crediário próprio com a ajuda da tecnologia é a melhor solução para incrementar as vendas e superar a crise.

Conheça o Meu Crediário e confira como podemos fazer a sua loja ganhar mais com as vendas a prazo.

MC_eBook_apresentacao_CTA