Saiba como evitar a inadimplência de clientes tradicionais

De acordo com um estudo divulgado pela Serasa Experian, em 2014 houve um avanço no número de inadimplentes no Brasil, chegando a 24,5% da população. As regiões com maiores taxas de inadimplência são Centro-Oeste (26,4%) e Norte (31,1%), seguidos por Sudeste (24,5%), Nordeste (23,6%) e, com o índices mais baixos, o Sul (22,4%).

São números realmente preocupantes para os lojistas, afinal, quanto mais cresce a inadimplência, mais aumentam as chances de prejuízos. E, nós sabemos, os três primeiros meses de 2015 tendem a apresentar mais elevações no número de pessoas endividadas em decorrência das compras de final de ano.

É por isso que algumas ações podem ser tomadas para evitar que clientes tradicionais entrem na lista de maus pagadores justamente no seu negócio. A seguir, veja duas dicas essenciais para evitar que isso aconteça.

Saiba como evitar a inadimplência de clientes tradicionais

Previna-se juridicamente

Uma boa medida é o estabelecimento de contratos na hora da concessão do crediário. Firmando um documento que especifica todos os benefícios e sanções em caso de inadimplência, você também pode evitar prejuízos e selecionar consumidores mais propensos a serem bons pagadores.

Para tanto, parametrize as cláusulas dos contratos de acordo com cada perfil de cliente. É possível, por exemplo, solicitar referências ou avalistas na primeira compra para aprovar o cadastro, fazendo com que o cliente se sinta comprometido também com as pessoas que o avalizaram.

Fortaleça o relacionamento

Você conhece o histórico de compra de cada um de seus clientes que pagam via crediário? Você acompanha os hábitos de consumo dos seus consumidores na sua loja? Você faz cadastros? Quais são os dados que costuma registrar?

É importante fazer este acompanhamento para detectar, por exemplo, os clientes que costumam atrasar a quitação das parcelas e, assim, tomar medidas preventivas, como oferecer renegociação de dívidas antes que elas se tornem muito elevadas.

Também é importante que a linha de crédito seja, inicialmente, mais “discreta” e, conforme a evolução do relacionamento, você vá liberando valores maiores ou condições mais estendidas para os pagamento. Assim, você mostra ao consumidor que os bons pagadores são reconhecidos e têm vantangens sobre aqueles que não cumprem com os acordos estabelecidos. Essa prática torna-se uma moeda de troca; um incentivo para que os pagamentos sejam honrados nos prazos acordados.

Outra medida que pode ser tomada é o envio de lembretes quando estiver se aproximando a data do pagamento. Isso pode ser feito via SMS, que é uma forma rápida e barata de se comunicar. Ao mesmo tempo, não esqueça de enviar uma mensagem de agradecimento depois que o cliente pagar. Isso mostra que há um acompanhamento e interesse de manutenção do bom relacionamento comercial.

Quanto mais estreito estiver o relacionamento, mais as pessoas se sentirão à vontade para procurá-lo e fazer uma renegociação ou solicitar que o prazo seja estendido, evitando assim o não pagamento.

Quais são as estratégias que você utiliza para evitar a inadimplência de clientes tradicionais? Conte para a gente nos comentários!

MC_CTA_eBook21_CadastroClientes