3 dicas incríveis para calcular a inadimplência na sua loja

Saber calcular a inadimplência do seu negócio é o primeiro passo para quem deseja diminuir as perdas causadas pelos clientes que não pagam em dia.

Até porque é praticamente impossível vender a prazo com inadimplência zero.

E você que trabalha com crediário sabe disso!

Mas o que pouca gente sabe é que existe um nível ideal de inadimplência para lojas que vendem no carnê.

Desde que você tenha uma análise de crédito eficaz, capaz de proteger sua loja de golpistas e caloteiros “profissionais”, trabalhar com uma inadimplência controlada é exatamente o que vai rentabilizar o seu crediário.

Neste artigo eu explico melhor essa ideia.

É por isso que não basta apenas saber que você tem clientes inadimplentes.  

É preciso monitorar constantemente essa inadimplência para que ter uma visão ampla do seu negócio e poder planejar ações de controle e prevenção.

Como diz o ditado, informação é tudo!

Por isso separei três dicas incríveis para ajudar você a calcular a inadimplência na sua loja.

Confira:

1. Descubra o seu Índice de Inadimplência

No varejo, a maneira mais adequada de calcular o Índice de Inadimplência (II) é considerar apenas os títulos que estão com mais de 90 dias de atraso e menos de 180.

Vou dar um exemplo prático.

Digamos que você queira calcular a inadimplência no mês de maio de 2019.

Para isso, você deve selecionar as parcelas não pagas que venceram em dezembro de 2018, janeiro de 2019 e fevereiro de 2019.

Ou seja: somente aquelas que estão atrasadas há mais de 90 dias e há menos de 180.

Agora você deve calcular o Total de Títulos (TT) somando o valor de todas as prestações que venceram em cada um destes meses.

Nessa conta você deve considerar todos os pagamentos que a loja deveria receber no período, incluindo as contas pagas e não pagas.  

Por exemplo:

Total de Títulos (TT) com vencimento em:

Dezembro/2018 = R$ 120.000

Janeiro/2019 = R$ 130.000

Fevereiro/2019 = R$ 70.000

Depois você calcula o Total de Inadimplência (TI) para o mês de maio, considerando apenas as parcelas não pagas:

Algo como:

Dezembro/2018 = R$ 2.000 em aberto até maio/19

Janeiro/2019 = R$ 3.000 em aberto até maio/19

Fevereiro/2019 = R$ 4.000 em aberto até maio/19

Muito bem!

Agora já temos os números que precisamos.

A fórmula para calcular o Índice de Inadimplência (II) é a seguinte:

II = TI / TT

Utilizando os números apresentados acima, temos:

II = 2.000 + 3.000 + 4.000 / 120.000 + 130.000 + 70.000

II = 9.000 / 320.000

II = 0,028

II = 2,8%

Ou seja: em maio de 2019 o índice de inadimplência dessa loja foi de 2,8%.

2. Acompanhe a inadimplência mês a mês

Agora que você já sabe como é simples calcular a inadimplência da sua loja, não deixe de fazer essa conta todos os meses.

Se você tiver o hábito de registrar os resultados em relatórios de inadimplência, em alguns meses terá dados suficientes para avaliar a evolução desse índice no seu negócio ao longo do tempo.

Com isso, você poderá acompanhar esse indicador com mais objetividade e passará a visualizar alguns padrões de inadimplência, que podem variar sazonalmente.

Se possível, monte planilhas e gráficos para ajudar na visualização do cenário.

Esse novo olhar, baseado em dados fidedignos, será muito útil para planejar estratégias e reverter uma situação de alta inadimplência.

3. Automatize os cálculos

Minha terceira dica está diretamente ligada às duas anteriores. Pensei nela justamente porque sei que nem sempre sobra tempo para o lojista fazer todos esses cálculos em meio à correria diária no ponto de venda.

Portanto, recomendo que você procure ferramentas para automatizar todo o processo.

Existem hoje no mercado sistemas de análise de crédito a preços acessíveis que podem fazer esses cálculos para você.

Além de serem mais ágeis e confiáveis do que cálculos feitos à mão ou em planilhas do Excel, estes softwares ainda geram informações extras para ajudar a gestão do seu negócio.

Entre elas estão informações pessoais sobre o cliente, como o histórico de compras e o nível de endividamento em outras lojas, além de consultas ao SPC e Serasa integradas no sistema

E tem mais:

As melhores plataformas de gestão de crediário ainda ajudam a organizar a cobrança com o disparo de mensagens automáticas de acordo com o tempo de atraso das parcelas.

Agora você já sabe como calcular a inadimplência na sua loja e que existem ferramentas para auxiliá-lo.

Então não perca tempo!

Veja neste artigo como escolher o sistema de gestão de crediário ideal para a sua loja.

Você vai se interessar também

Qual o benefício de ter o Meu Crediário na sua loja

Qual o benefício de ter o Meu Crediário na sua loja

Vender no crediário pode ser muito vantajoso para uma loja. Mas, para isso, é preciso manter organização e garantir segurança ...
4 min de leitura | 11/09/2020
Relatório-de-inadimplência-como-interpretar-os-dados-e-tomar-as-melhores-decisões

Relatório de inadimplência: como interpretar os dados e tomar as melhores decisões

Relatórios e planilhas de acompanhamento de modo geral costumam ser burocráticos e às vezes até difíceis de entender. Mas ...
5 min de leitura | 03/09/2020

Monjuá aumenta as vendas e reduz inadimplência com o Meu Crediário Corporate

Diariamente as redes varejistas procuram controlar a inadimplência, além de buscar soluções eficazes para alavancar as vendas ...
3 min de leitura | 18/08/2020

Deixe seu comentário sobre o artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!