As 5 perguntas mais frequentes sobre gestão de crediário próprio

Muitos lojistas têm o desejo de implementar o crediário próprio em suas empresas, porém não possuem conhecimento a respeito de como funciona, das vantagens e de como ele pode ser implementado.

Com isso, acabam deixando a ideia de lado e seguem operando sem oferecer essa opção a seus clientes – e, provavelmente, perdendo muitas vendas por conta disso.

Por esse motivo, iremos responder 5 perguntas sobre a gestão de crediário próprio. Vamos lá!

1. É viável a implementação do crediário próprio na minha empresa?

Essa é a primeira dúvida que surge na cabeça dos pequenos lojistas, que associam o crediário próprio a grandes empresas já consolidadas no mercado. Porém, mesmo que você tenha apenas um pequeno comércio de artigos de vestuário, a implementação do crediário próprio é uma opção viável.

Independentemente do tamanho da empresa ou do ramo em que atua, a verdade é que ela estará lidando com um fluxo diário de novos e antigos clientes e muitas vendas. Em meio a tudo isso, é fácil ficar perdido sem a ajuda de um sistema de apoio. E essa desorganização pode custar um valor considerável ao fim de um mês.

2. Quais são as vantagens do crediário?

A utilização do crediário próprio traz diversas vantagens ao lojista. Veja só algumas delas:

  • Maximização das vendas conforme a capacidade financeira de cada cliente.
  • Fidelização dos clientes e possibilidade de gerar novas vendas a cada parcela paga.
  • Gerenciamento do fluxo de caixa da loja.
  • Construção de relacionamento com os clientes através dos contatos realizados.

3. O crediário aumenta a retenção dos meus clientes?

Muito se fala sobre o crediário próprio aumentar a retenção de clientes, mas será que isso é mesmo verdade? A retenção de clientes poderá ser aumentada, sim. Mas a efetividade disso dependerá da forma como você utilizar essa ferramenta.

O simples fato de oferecer mais opções de pagamento e a possibilidade de descontos em determinados casos já irá agradar seus clientes. Mas é possível, ainda, conceder descontos para os clientes que pagarem os boletos na sua própria loja – o que os estimulará a comprar mais –, ou então fazer um bom trabalho no pós-venda para que o seu cliente sinta-se importante e volte a comprar com você.

Clientes que fazem compra no carnê em até 4x, em média 30% destes clientes fazem uma nova compra durante a vigência do contrato e mais 10% dos clientes que compram no crediário próprio da loja fazem uma nova compra no dia que vão a loja fazer o pagamento da parcela (dados das lojas que trabalham com o Meu Crediário).

4. Como saber se um cliente irá mesmo realizar todo o pagamento?

Muitos lojistas associam o crediário à inadimplência. Porém, os sistemas de gestão de crediário já possibilitam a análise de cada novo cliente para saber se a venda será segura ou não.

A análise de crédito é feita com base no SPC, SCPC, Serasa e nos históricos das compras efetuadas por cada cliente em sua loja com o passar dos anos. Dessa forma, você poderá realizar suas vendas de forma segura, sem se preocupar com consumidores inadimplentes.

5. Como é feita a gestão do crediário da minha empresa?

Depois de tiradas as principais dúvidas a respeito do crediário próprio, muitos lojistas estão convencidos da implementação, mas não sabem como fazer. Para fazer a gestão do crediário de sua empresa, você poderá contar com o auxílio de um sistema de gestão.

Isso quer dizer que você pagará um pequeno valor para ter acesso a uma plataforma que permitirá a utilização do crediário além de outras facilidades. No Meu Crediário, por exemplo, você registra as suas vendas, a inteligência do sistema fornece uma análise completa do cliente e, depois, faz a cobrança automatizada de suas vendas. Assim fica fácil, não é?

O que você achou do conteúdo apresentado? Ainda ficou com alguma dúvida a respeito do crediário próprio? Deixe o seu comentário!

Você vai se interessar também

consulta CPF

Sua loja não consulta CPF por medo de perder clientes? Você pode estar perdendo mais do que imagina!

Consultar o CPF do cliente junto aos órgãos de proteção ao crédito antes de aprovar a abertura de crediário é um direito ...
2 min de leitura | 21/05/2019
Relatório de inadimplência

Relatório de inadimplência: como interpretar os dados e tomar as melhores decisões

Relatórios e planilhas de acompanhamento de modo geral costumam ser burocráticos e às vezes até difíceis de entender. Mas ...
3 min de leitura | 16/05/2019
aumentar o faturamento no crediário

O segredo para reduzir custos e aumentar o faturamento no crediário

Buscar novas estratégias para aumentar o faturamento no crediário é praticamente uma obrigação para o lojista que quer ter ...
5 min de leitura | 14/05/2019

As 5 perguntas mais frequentes sobre gestão de crediário próprio

Receba as novidades por e-mail

Muitos lojistas têm o desejo de implementar o crediário próprio em suas empresas, porém não possuem conhecimento a respeito de como funciona, das vantagens e de como ele pode ser implementado.

Com isso, acabam deixando a ideia de lado e seguem operando sem oferecer essa opção a seus clientes – e, provavelmente, perdendo muitas vendas por conta disso.

Por esse motivo, iremos responder 5 perguntas sobre a gestão de crediário próprio. Vamos lá!

1. É viável a implementação do crediário próprio na minha empresa?

Essa é a primeira dúvida que surge na cabeça dos pequenos lojistas, que associam o crediário próprio a grandes empresas já consolidadas no mercado. Porém, mesmo que você tenha apenas um pequeno comércio de artigos de vestuário, a implementação do crediário próprio é uma opção viável.

Independentemente do tamanho da empresa ou do ramo em que atua, a verdade é que ela estará lidando com um fluxo diário de novos e antigos clientes e muitas vendas. Em meio a tudo isso, é fácil ficar perdido sem a ajuda de um sistema de apoio. E essa desorganização pode custar um valor considerável ao fim de um mês.

2. Quais são as vantagens do crediário?

A utilização do crediário próprio traz diversas vantagens ao lojista. Veja só algumas delas:

  • Maximização das vendas conforme a capacidade financeira de cada cliente.
  • Fidelização dos clientes e possibilidade de gerar novas vendas a cada parcela paga.
  • Gerenciamento do fluxo de caixa da loja.
  • Construção de relacionamento com os clientes através dos contatos realizados.

3. O crediário aumenta a retenção dos meus clientes?

Muito se fala sobre o crediário próprio aumentar a retenção de clientes, mas será que isso é mesmo verdade? A retenção de clientes poderá ser aumentada, sim. Mas a efetividade disso dependerá da forma como você utilizar essa ferramenta.

O simples fato de oferecer mais opções de pagamento e a possibilidade de descontos em determinados casos já irá agradar seus clientes. Mas é possível, ainda, conceder descontos para os clientes que pagarem os boletos na sua própria loja – o que os estimulará a comprar mais –, ou então fazer um bom trabalho no pós-venda para que o seu cliente sinta-se importante e volte a comprar com você.

Clientes que fazem compra no carnê em até 4x, em média 30% destes clientes fazem uma nova compra durante a vigência do contrato e mais 10% dos clientes que compram no crediário próprio da loja fazem uma nova compra no dia que vão a loja fazer o pagamento da parcela (dados das lojas que trabalham com o Meu Crediário).

4. Como saber se um cliente irá mesmo realizar todo o pagamento?

Muitos lojistas associam o crediário à inadimplência. Porém, os sistemas de gestão de crediário já possibilitam a análise de cada novo cliente para saber se a venda será segura ou não.

A análise de crédito é feita com base no SPC, SCPC, Serasa e nos históricos das compras efetuadas por cada cliente em sua loja com o passar dos anos. Dessa forma, você poderá realizar suas vendas de forma segura, sem se preocupar com consumidores inadimplentes.

5. Como é feita a gestão do crediário da minha empresa?

Depois de tiradas as principais dúvidas a respeito do crediário próprio, muitos lojistas estão convencidos da implementação, mas não sabem como fazer. Para fazer a gestão do crediário de sua empresa, você poderá contar com o auxílio de um sistema de gestão.

Isso quer dizer que você pagará um pequeno valor para ter acesso a uma plataforma que permitirá a utilização do crediário além de outras facilidades. No Meu Crediário, por exemplo, você registra as suas vendas, a inteligência do sistema fornece uma análise completa do cliente e, depois, faz a cobrança automatizada de suas vendas. Assim fica fácil, não é?

O que você achou do conteúdo apresentado? Ainda ficou com alguma dúvida a respeito do crediário próprio? Deixe o seu comentário!

Você vai se interessar também

consulta CPF

Sua loja não consulta CPF por medo de perder clientes? Você pode estar perdendo mais do que imagina!

Consultar o CPF do cliente junto aos órgãos de proteção ao crédito antes de aprovar a abertura de crediário é um direito ...
2 min de leitura | 21/05/2019
Relatório de inadimplência

Relatório de inadimplência: como interpretar os dados e tomar as melhores decisões

Relatórios e planilhas de acompanhamento de modo geral costumam ser burocráticos e às vezes até difíceis de entender. Mas ...
3 min de leitura | 16/05/2019
aumentar o faturamento no crediário

O segredo para reduzir custos e aumentar o faturamento no crediário

Buscar novas estratégias para aumentar o faturamento no crediário é praticamente uma obrigação para o lojista que quer ter ...
5 min de leitura | 14/05/2019

Deixe seu comentário sobre o artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!