Decoração de vitrine: cinco dicas para sua loja chamar a atenção do consumidor

Você já pensou que suas vendas não acontecem apenas em razão do seu ponto comercial, ou seja, da localização do negócio?

Sem dúvida, ter um bom ponto ajuda muito. Mas, mesmo que sua loja não esteja no endereço mais movimentado da cidade, sempre é possível incrementar os resultados investindo na decoração de vitrine.

Uma boa vitrine é a ferramenta ideal para chamar a atenção do seu público-alvo e aumentar o fluxo de clientes na loja.

Mas é claro que não basta colocar os produtos em exposição de qualquer maneira.

É preciso trabalhar com a decoração de vitrine de forma a gerar no consumidor o desejo de entrar para conhecer melhor o que você está oferecendo.

Se isso acontecer, a vitrine terá cumprido sua missão! 

A partir daí quem “assume a responsabilidade” pela venda é o atendimento da loja e a ambientação do ponto de venda.

Para ajudá-lo a decorar a vitrine da sua loja de forma mais eficiente e atrativa, separamos cinco dicas fundamentais e de fácil a aplicação no dia-a-dia do seu negócio. Confira:

1. Mantenha o foco no seu público-alvo

O primeiro ponto essencial é conhecer a fundo o perfil dos clientes do seu negócio. Isso vai ajudar muito na hora de planejar a decoração de vitrine. Se você tiver informações precisas e atualizadas sobre seus clientes – incluindo faixa etária, nível educacional, poder de compra e estilo de vida – será mais fácil montar a vitrine com temas que tenham relação com as preferências do seu público.

2. Atraia o cliente usando os cinco sentidos

Já que estamos falando de cinco dicas, vamos nos lembrar de que temos também cinco sentidos. Por isso, não crie uma decoração de vitrine pensando somente no visual. Lembre-se que há outros níveis de percepção que sua marca pode explorar para conquistar o consumidor.

A audição, por exemplo, é uma excelente forma de atrair as pessoas. Dependendo do seu público-alvo, você pode colocar músicas específicas, em sintonia com as preferências dos clientes, para tornar mais estimulante e prazerosa sua procura por novidades.

E já que sua vitrine é o grande chamariz, não se esqueça de permitir aos clientes que toquem os produtos, principalmente se você tiver uma loja de roupas ou calçados. Dessa forma, você aproveita o sentido do tato e possibilita ao consumidor que se sentiu atraído pelo visual da vitrine sentir o tecido ou o material da peça em exposição.

O olfato também pode ser aproveitado em diferentes tipos de varejo. Mesmo que você não venda alimentos, sua vitrine pode ter um cheiro diferente e que combine com seu público-alvo. Se você vende produtos para adolescentes, que tal usar um perfume que esteja na moda nessa faixa etária? Não esqueça que o cheiro ativa centros no cérebro que controlam as emoções, um dos fatores mais importantes para que o cliente decida pela compra.

Evidentemente, o sentido do paladar só poderá ser usado se você vende produtos comestíveis, mas o cheiro está tão próximo ao paladar que, dependendo do caso, uma loja com um cheiro agradável chega a dar “água na boca” em quem está comprando no ambiente.

3. Crie sugestões e ambientações na vitrine

Ao fazer uma compra, o cliente sempre gosta de imaginar como aquela peça que está comprando pode atender suas necessidades da melhor forma. No caso de roupas e calçados, por exemplo, ele vai querer experimentar antes de comprar.

Para facilitar este processo, você pode planejar a decoração de vitrine de forma a sugerir situações de uso dos produtos, dando ao cliente chances de visualizar mais facilmente como suas mercadorias servirão para ele. Na venda de móveis, crie um ambiente; na venda de roupas, crie uma situação ou temática para estimular a imaginação do consumidor.

4. Combine os produtos em exposição

Uma estratégia interessante e bastante chamativa para a decoração de vitrine é a combinação de mercadorias, oferecendo mais razões para seu cliente efetuar a compra. Pense em um supermercado ou uma padaria: geralmente a vitrine exibe, ao mesmo tempo, pães e frios, sugerindo diferentes combinações entre os produtos.

A vitrine da sua loja também pode ser decorada dessa forma, sem limites para a criatividade. Procure usar grupos e categorias para organizar a decoração, fazendo uma exposição que combine grupos de tonalidades semelhantes, tamanhos ou tipos.

Se você vende produtos que se complementam, não esqueça de oferecer sugestões de combinações na vitrine. No caso de uma loja de roupas, procure exibir looks completos ao invés de peças únicas. Nas lojas de calçados e acessórios, uma boa ideia é expor os sapatos acompanhados de meias, cintos e bolsas, por exemplo.

5. Lembre-se da “regra de três” na decoração de vitrine

A tradicional “regra de três” que aprendemos na escola não serve apenas para fazer cálculos. Ela também pode ser aplicada na decoração de vitrine, criando um grande apelo visual.

Ao organizar a vitrine você pode agrupar as mercadorias em lotes de três peças, ou seja, quando montar sua exposição, agrupe três peças de um mesmo item lado a lado, em vez de expor apenas uma peça.

Se você estiver fazendo a decoração de vitrine pela altura, coloque um produto mais abaixo, um no meio e um no alto. Essa disposição chama mais atenção por que nossos olhos estão acostumados a se mover e procurar elementos ao redor, buscando simetria no que observamos.

Dica extra: aproveite a vitrine para divulgar o crediário

Depois que escrevi este post lembrei de mais uma dica simples, mas que pode ajudar sua loja a impulsionar as vendas no crediário. Decidi gravar um vídeo rápido explicando a ideia para você. Confira:

Sua loja também pode ter uma decoração de vitrine vendedora

Se você aplicar as dicas que apresentamos aqui, verá que investir na decoração de vitrine é uma das formas mais eficientes para atrair o consumidor e despertar nele a curiosidade e o desejo de entrar no seu ponto de venda.

Dessa forma, mesmo que sua loja não esteja na melhor localização, com uma vitrine bonita você conseguirá atrair um maior número de pessoas. Se sua loja tiver também um bom atendimento, com pessoas bem treinadas para vendas, você verá seu faturamento aumentar exponencialmente.

Por fim, não se esqueça de um detalhe importante: a decoração de vitrine deve estar sempre se renovando. Procure mudar constantemente o visual de sua vitrine, trocando as mercadorias em exposição a cada semana.

Para saber que ideias funcionam melhor na sua vitrine, não esqueça de medir os resultados. Sempre que for trocar de tema, procure estimar quantos clientes a vitrine anterior conseguiu atrair para seu ponto de vendas. Assim você poderá descobrir o que funciona melhor com seu público-alvo e usar a vitrine como uma ferramenta eficaz para vender mais.

Você vai se interessar também

clusterização de lojas

Clusterização de lojas: como otimizar a política de crédito em redes varejistas

Você já ouviu falar em clusterização de lojas? Sabe como essa estratégia pode contribuir para o sucesso da sua operação ...
6 min de leitura | 17/01/2020
consultar o CPF

Como consultar o CPF do cliente pode gerar vendas mais seguras?

Para quem vende no crediário, a etapa mais importante de todo o processo é a hora de analisar o crédito do consumidor para ...
8 min de leitura | 14/01/2020
definir limite de crédito

Você ainda usa a renda do cliente para definir limite de crédito? Então leia isso!

Definir limite de crédito para clientes no crediário próprio pode ser mais complexo do que você imagina.  A prática ...
5 min de leitura | 07/01/2020

Deixe seu comentário sobre o artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!