Sua loja não consulta CPF por medo de perder clientes? Você pode estar perdendo mais do que imagina!

Consultar o CPF do cliente junto aos órgãos de proteção ao crédito antes de aprovar a abertura de crediário é um direito de todo lojista que trabalha com vendas a prazo.

Afinal de contas, é fundamental saber se há algum histórico de inadimplência envolvendo o nome do cliente no comércio antes de tomar a decisão de aprovar ou não o parcelamento.

Se você quer ter uma operação realmente segura e lucrativa no crediário próprio, todos os seus clientes (sem exceção) devem passar por esse processo a cada nova compra.

Contudo, mesmo sabendo da importância de tomar esse cuidado, tem muita loja que só consulta CPF se o crediarista “desconfia” do cliente.

Pelo que ouço falar em conversas com centenas de empresários do varejo espalhados pelo país, muitos deles confessam que têm medo de falar para o cliente que irá consultar o seu CPF ou fazer uma análise de crédito mais aprofundada.

É um relato muito recorrente. Alguns clientes reclamam mesmo, ficam bravos e falam que “se for para consultar o CPF” não compram nunca mais naquela loja!

Isso ocorre principalmente em estabelecimentos que antes não faziam a consulta e estão começando a adotar uma política de crédito mais profissional.

E talvez seja exatamente por isso que tantos empresários ainda evitam adotar essa prática com todos os seus clientes.

Acontece que, por medo de perder clientes, esses lojistas acabarão perdendo é lucratividade no crediário a médio prazo.

E o que é pior: acabam alimentando o fantasma da inadimplência, que com certeza virá lhes assombrar mais tarde.

Quem não consulta CPF perde na saída

Especialmente no caso de clientes tradicionais, é preciso ter muita firmeza na hora de solicitar o CPF para a consulta.  

Por medo de perder uma venda, o lojista acaba considerando todos “bons clientes” só por que já compraram anteriormente na loja.

Dessa forma, muitos ainda mantêm algumas vendas na fichinha só para não consultar o cliente e com isso acabam prejudicando a evolução do seu negócio.

Caso a loja utilize uma plataforma de gestão de crediário, será necessário burlar o sistema de alguma maneira e aprovar a venda sem análise.

Com a experiência que temos atendendo centenas de usuários no sistema Meu Crediário, sabemos que esta não é uma prática recomendável para construir uma carteira de clientes saudável.

Mas às vezes é difícil mostrar isso ao lojista.

Consultar o cliente é um direito seu!

Recentemente tive uma experiência como cliente em uma loja que estava começando a trabalhar com crediário e percebi que a lojista falou sobre o crediário em um tom “alegre” no início.

Contudo, finalizou falando com muito receito que iriam consultar o meu CPF, inclusive chegou a gaguejar e perguntou se poderia analisar.

Ora, qualquer um que se colocar no lugar de cliente terá o mesmo pensamento:

“Se eu tenho intenção de pagar e não devo nada para ninguém, não terei problema algum em ser analisada pois este é um processo comum em qualquer loja que vende no crediário”.

Seu cliente precisa ter essa consciência quando for comprar na sua loja.

É preciso entender que consultar o CPF nos órgãos de proteção ao crédito é o mínimo que uma loja deve fazer para garantir a segurança nas vendas a prazo.

E se você já consulta CPF na sua loja, saiba que para ter resultados realmente positivos é necessário ir além e partir para uma metodologia mais precisa de análise de crédito.

Mas isso é assunto para outro artigo.

Um abraço e boas vendas!

Você vai se interessar também

O que muda com a chegada da Quod, o novo cadastro positivo dos bancos

Você já ouviu falar da Quod, o novo bureau de crédito do Brasil? A Quod é uma empresa controlada pelos cinco maiores bancos ...
5 min de leitura | 18/06/2019
como evitar calotes de clientes

8 dicas para evitar calotes de clientes

O calote é uma ameaça constante para quem vende à prestação. Portanto, se você trabalha com vendas parceladas precisa ...
4 min de leitura | 13/06/2019
risco de crédito no varejo

Risco de crédito no varejo: uma visão estratégica para lojas com crediário próprio

Já falei aqui no blog sobre como fazer gestão de risco de crédito em lojas que trabalham com crediário próprio. Trata-se ...
7 min de leitura | 11/06/2019

Sua loja não consulta CPF por medo de perder clientes? Você pode estar perdendo mais do que imagina!

Receba as novidades por e-mail

Consultar o CPF do cliente junto aos órgãos de proteção ao crédito antes de aprovar a abertura de crediário é um direito de todo lojista que trabalha com vendas a prazo.

Afinal de contas, é fundamental saber se há algum histórico de inadimplência envolvendo o nome do cliente no comércio antes de tomar a decisão de aprovar ou não o parcelamento.

Se você quer ter uma operação realmente segura e lucrativa no crediário próprio, todos os seus clientes (sem exceção) devem passar por esse processo a cada nova compra.

Contudo, mesmo sabendo da importância de tomar esse cuidado, tem muita loja que só consulta CPF se o crediarista “desconfia” do cliente.

Pelo que ouço falar em conversas com centenas de empresários do varejo espalhados pelo país, muitos deles confessam que têm medo de falar para o cliente que irá consultar o seu CPF ou fazer uma análise de crédito mais aprofundada.

É um relato muito recorrente. Alguns clientes reclamam mesmo, ficam bravos e falam que “se for para consultar o CPF” não compram nunca mais naquela loja!

Isso ocorre principalmente em estabelecimentos que antes não faziam a consulta e estão começando a adotar uma política de crédito mais profissional.

E talvez seja exatamente por isso que tantos empresários ainda evitam adotar essa prática com todos os seus clientes.

Acontece que, por medo de perder clientes, esses lojistas acabarão perdendo é lucratividade no crediário a médio prazo.

E o que é pior: acabam alimentando o fantasma da inadimplência, que com certeza virá lhes assombrar mais tarde.

Quem não consulta CPF perde na saída

Especialmente no caso de clientes tradicionais, é preciso ter muita firmeza na hora de solicitar o CPF para a consulta.  

Por medo de perder uma venda, o lojista acaba considerando todos “bons clientes” só por que já compraram anteriormente na loja.

Dessa forma, muitos ainda mantêm algumas vendas na fichinha só para não consultar o cliente e com isso acabam prejudicando a evolução do seu negócio.

Caso a loja utilize uma plataforma de gestão de crediário, será necessário burlar o sistema de alguma maneira e aprovar a venda sem análise.

Com a experiência que temos atendendo centenas de usuários no sistema Meu Crediário, sabemos que esta não é uma prática recomendável para construir uma carteira de clientes saudável.

Mas às vezes é difícil mostrar isso ao lojista.

Consultar o cliente é um direito seu!

Recentemente tive uma experiência como cliente em uma loja que estava começando a trabalhar com crediário e percebi que a lojista falou sobre o crediário em um tom “alegre” no início.

Contudo, finalizou falando com muito receito que iriam consultar o meu CPF, inclusive chegou a gaguejar e perguntou se poderia analisar.

Ora, qualquer um que se colocar no lugar de cliente terá o mesmo pensamento:

“Se eu tenho intenção de pagar e não devo nada para ninguém, não terei problema algum em ser analisada pois este é um processo comum em qualquer loja que vende no crediário”.

Seu cliente precisa ter essa consciência quando for comprar na sua loja.

É preciso entender que consultar o CPF nos órgãos de proteção ao crédito é o mínimo que uma loja deve fazer para garantir a segurança nas vendas a prazo.

E se você já consulta CPF na sua loja, saiba que para ter resultados realmente positivos é necessário ir além e partir para uma metodologia mais precisa de análise de crédito.

Mas isso é assunto para outro artigo.

Um abraço e boas vendas!

Você vai se interessar também

O que muda com a chegada da Quod, o novo cadastro positivo dos bancos

Você já ouviu falar da Quod, o novo bureau de crédito do Brasil? A Quod é uma empresa controlada pelos cinco maiores bancos ...
5 min de leitura | 18/06/2019
como evitar calotes de clientes

8 dicas para evitar calotes de clientes

O calote é uma ameaça constante para quem vende à prestação. Portanto, se você trabalha com vendas parceladas precisa ...
4 min de leitura | 13/06/2019
risco de crédito no varejo

Risco de crédito no varejo: uma visão estratégica para lojas com crediário próprio

Já falei aqui no blog sobre como fazer gestão de risco de crédito em lojas que trabalham com crediário próprio. Trata-se ...
7 min de leitura | 11/06/2019

Deixe seu comentário sobre o artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!