Como organizar o estoque da loja e manter as vendas em alta

Um dos segredos para ter sucesso no varejo, além de prestar um bom atendimento e oferecer condições de pagamento facilitado, é saber organizar o estoque da loja

Afinal, você não pode se dar ao luxo de errar na composição do seu mix de produtos. 

Não ter o tamanho, a cor ou o modelo que o consumidor procura equivale a jogá-lo nos braços da concorrência, perdendo a venda e a chance de fidelizá-lo.

Por outro lado, com uma equipe de vendas bem treinada e apoiada por um bom sistema de controle de estoque, sua loja jamais dará uma informação errada para o cliente e dificilmente o deixará sem o produto que procura.

Quando falamos de gestão de estoque, é necessário avaliar também a questão financeira. 

Você precisa entender que os produtos que você tem guardado são capital investido e você precisa fazer esse estoque girar.

Se você não tiver controle dos produtos, pode efetivamente perder dinheiro ao não saber a quantidade de itens disponíveis e acabar fazendo pedidos sem necessidade. 

Sem uma gestão de estoque eficiente, alguns produtos podem até mesmo ser desviados e você nem sentirá falta deles.

Organizar o estoque da loja é a melhor forma de impedir que seu capital fique parado, garantindo a quantidade certa de produtos, no lugar certo e na hora certa.  

Conheça a seguir, outros benefícios e dicas para administrar o estoque de sua loja e obter melhores resultados para o seu negócio.

5 boas práticas para organizar o estoque da loja

  1. Trabalhe com estoque mínimo
  2. Faça revisões periódicas do estoque
  3. Conheça a sazonalidade do giro de seus produtos
  4. Utilize softwares para controlar o estoque
  5. Acompanhe o giro de mercadorias

1. Trabalhe com estoque mínimo

O estoque mínimo é a quantidade mínima de itens que você precisa ter para garantir o funcionamento da loja e o atendimento do público. Adotando esse indicador, você reduz o risco de ruptura no estoque, mesmo em momentos de pico de vendas.

Se você tem uma loja de roupas e o seu carro-chefe são as calças, por exemplo, estipule uma quantidade mínima de peças que precisam estar no estoque e quando chegar a esse nível, faça novas compras.

Definir um estoque mínimo para a sua loja permite tomar decisões estratégicas e mais assertivas referentes à reposição e à compra de novos itens.

Para calcular o estoque mínimo é preciso dividir a média de vendas dos últimos meses pela quantidade de vendas por dia. Com isso, é possível obter uma previsão das vendas mensais.

A partir desse número você determina a quantidade mínima de itens que deve manter no estoque.

Use as seguintes fórmulas para obter o estoque mínimo:

Consumo médio diário = vendas em um determinado período / número de dias deste período

Estoque mínimo = consumo médio diário X tempo de reposição

Para termos um exemplo prático, imagine que um determinado item na sua loja vendeu 90 unidades em setembro. Isso significa que seu consumo médio diário foi de 3 unidades (90 / 30 dias).

Agora suponha que o tempo de reposição deste produto seja de 20 dias. 

De acordo com a fórmula acima, o estoque mínimo para este item deve ser de 60 unidades.

Para se proteger contra eventuais rupturas de estoque, é recomendável determinar uma margem adicional de segurança em torno de 15%. 

No caso no nosso exemplo, para ser considerado seguro, o estoque da loja deverá ter no mínimo 69 unidades do produto em questão. 

2. Faça revisões periódicas do estoque

Fazer a revisão periódica do estoque é fundamental para auxiliar seus compradores a fazer pedidos agregados aos fornecedores, em intervalos fixos de reposição

Você deve ter um calendário de revisões e se programar para, em cada uma das revisões , fazer determinadas compras. Dessa forma é possível controlar melhor seu estoque e mantê-lo sempre no mesmo nível

Adotar o hábito de revisar periodicamente a quantidade de produtos disponíveis evita que você seja surpreendido com uma venda que não pode atender e acabe perdendo clientes por não saber organizar seu estoque.

3. Conheça a sazonalidade do giro de seus produtos

Está é uma preocupação muito comum para quem tem loja de roupas, calçados ou outro tipo de produto ligado à indústria da moda.

É muito importante para quem tem esse tipo de negócio saber administrar seus produtos. Nestes casos, o lojista precisa ter em vista que a reposição acontece em um período e, em outro, acontece a troca de coleções

Por isso, é fundamental conhecer bem o seu público, o que ele gosta e o que não gosta, e saber o momento certo de substituir o estoque antigo por novos modelos. 

Da mesma forma, também é preciso prever a sazonalidade do que você vende na sua loja. 

Para uma loja de roupas não é necessário ter um grande estoque de casacos no verão, por exemplo. Por outro lado, quem tem farmácia ou loja de cosméticos nessa época precisará aumentar seu estoque de filtro solar. 

Portanto, sempre tenha em mente a sazonalidade do giro dos produtos quando for planejar suas compras.

4. Utilize softwares para controlar o estoque

Esta é a melhor forma para quem quer controlar com precisão o estoque e não quer dar uma informação errada ao cliente.

Hoje em dia existem diversos softwares de gestão para lojas disponíveis no mercado, que auxiliam a organizar o estoque de uma loja de forma muito rápida e precisa.

Com a ajuda da tecnologia, o lojista sabe o que está faltando, o que pode vir a faltar, o que é necessário comprar para manter o bom funcionamento da loja. 

Para negócios onde é necessário controlar a validade de produtos, um sistema como este mantém o controle das datas de vencimento e permite organizar promoções com produtos  que serão perdidos caso não sejam consumidos logo. 

Um software especializado pode ajudar a suprir as necessidades de venda na medida da demanda e otimizar o capital de giro do seu negócio.

5. Acompanhe o giro de mercadorias

Para administrar um estoque, além de cuidar para que os produtos não faltem, também é preciso quais são aqueles que valem a pena repor e os que não tiveram tanta aceitação.

Não esqueça de que o estoque também faz parte do capital da sua empresa. 

Mas o que fazer se um produto não está tendo muita saída e você ainda tem grande quantidade dele no estoque?

Primeiro, não compre mais esse produto! Ele com certeza não agradou ao seu público.

Segundo, faça uma promoção e coloque o produto em oferta para poder realmente vendê-lo e não ter nenhum tipo de prejuízo.

Os lojistas que administram bem seu estoque geralmente praticam melhores preços e sabem como e quando realizar ações promocionais. 

Além disso, conseguem atender com mais agilidade seus clientes e não perdem consumidores para a concorrência em função de falta de produtos.

Então não perca tempo. Comece agora mesmo a adotar medidas para organizar melhor o estoque da sua loja!

Você vai se interessar também

gestão do crediário próprio

As 5 perguntas mais frequentes sobre gestão do crediário próprio

Muitos lojistas querem começar a vender no carnê para alavancar seus negócios, mas não possuem conhecimento sobre as melhores ...
4 min de leitura | 17/09/2019

Como a Pé Legal Calçados conseguiu controlar a inadimplência em sua rede de lojas

Um dos maiores desafios para uma rede de varejo que vende no crediário é controlar a inadimplência e acompanhar os índices ...
4 min de leitura | 10/09/2019
score de crédito

Score de crédito: conheça o melhor modelo de análise para a sua rede de lojas

Este artigo é direcionado a gestores de redes varejistas que buscam uma solução para vender com mais segurança e lucratividade ...
4 min de leitura | 06/09/2019

Deixe seu comentário sobre o artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado.

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!