Como abrir crediário: de redes de lojas a vendedores autônomos

Uma das coisas que me fazem ser tão apaixonado pelo crediário é a incrível versatilidade desse método de parcelamento no comércio.

De grandes lojistas a autônomos que vendem em domicílio, todo empreendedor que trabalha com vendas tem algo a ganhar adotando essa modalidade de pagamento.

Portanto, se você está em busca de orientação sobre como abrir crediário para o consumidor, saiba que este é um passo decisivo para a evolução financeira do seu negócio!

Justifico isso com dois números que conheço bem de perto:

O índice de recompra durante a vigência do crediário (36%) e a participação do crediário no faturamento total da loja (que pode ir de 30% até 70%).

É claro que este último indicador depende do quanto você está disposto a investir em tecnologia e divulgação. Mas é inegável a importância do crediário para as finanças de um número cada vez maior de varejistas.

Pensando nisso, resolvi reunir neste artigo algumas dicas de como abrir crediário em diferentes perfis de negócio.

Quer ter sucesso vendendo no crediário? Anote essas regras!

A Meu Crediário é uma empresa muito transparente e tenho orgulho em dizer que somos a empresa que mais compartilha informações de crediário no Brasil.

Principalmente as “receitas de bolo” de como fazer as coisas. 😉

Para começar, aí vai uma lista rápida de ações que você, como empresário, PRECISA fazer para ter uma operação lucrativa no crediário:

  • Informar o consumidor que ele está sujeito à análise de crédito
  • Deixar claro a quantidade máxima de parcelas
  • Vender sem pedir entrada
  • Cobrar multa e juros por atraso
  • Negar crédito sem receio

Faz sentido, não é?

Mas o que realmente eu estou querendo dizer ao listar todas essas ações?

Que para ter um crediário de sucesso, seja em uma loja física ou vendendo produtos de porta em porta, há uma mesma regra que deve ser seguida por todos:

Tenha sempre políticas de crédito claras e bem-definidas

O foco principal de toda loja ou vendedor é VENDER O PRODUTO, mas nunca podemos esquecer que a venda só acontece quando o cliente paga a última parcela!

Partindo dessa regra básica, quero apresentar mais algumas dicas sobre como abrir crediário no seu negócio.

O mais legal é que elas servem tanto para quem é lojista quanto para quem atua como revendedor ou consultor de vendas!

Confira:

Boas práticas para quem trabalha com crediário

Mantenha o foco na análise de crédito

Antes de fazer qualquer venda a prazo, procure entender o perfil de risco do cliente que está querendo abrir crediário com você.

Sabendo se as chances de inadimplência são altas ou baixas você pode estabelecer diferentes condições para o financiamento, reduzindo o valor máximo da compra ou o número de parcelas de acordo com ao nível de risco de cada cliente.

O importante é saber fazer uma análise de crédito eficiente, que seja capaz de trazer mais segurança e mais vendas para o seu negócio.

Afinal, mais vale investir na análise e reduzir a inadimplência no momento da compra do que correr atrás do prejuízo e acabar gastando com cobrança.

Procure vender sem entrada desde a primeira compra

Quando se sabe como analisar crédito, fica mais fácil identificar se o cliente tem condições de comprar sem entrada.

E, dependendo do sistema utilizado na gestão do crediário, você consegue calcular opções de financiamento para permitir vender sem entrada mesmo para clientes com perfil de maior risco.

Isso pode ser um grande diferencial para o seu negócio!

Pense naquele consumidor que já tem cadastro em outra loja da cidade, onde ele consegue comprar sem entrada.

Qual o benefício que ele teria ao comprar de você?

Certamente ele vai preferir fazer compras onde já tem uma linha de crédito melhor, não é?

Seja direto ao expor as regras do seu crediário

Aqui não tem muito segredo.

E nem poderia ter.

Afinal, transparência deve ser a palavra-chave para conquistar a confiança do consumidor!

Portanto, seja claro e objetivo. Procure comunicar de maneira simples e direta todas as informações que o cliente precisa para comprar no seu crediário.

Se você tem uma loja, pode fazer um cartaz para isso e colocá-lo em um lugar bem visível próximo das crediaristas.

Caso você trabalhe como vendedor autônomo, pode deixar destacada em suas redes sociais uma mensagem como esta:

“Parcelo em até 4x, cobro juros de 1% ao mês e 2% de multa por atraso. Também dou carência de três dias.”

Simples, não é?

Invista na organização do crediário

Mesmo com a tecnologia da informação cada vez mais acessível, ainda tem muita gente que continua controlando suas vendas a prazo com “anotações na fichinha” ou, o que é pior, na velha caderneta de fiado.

Não há mais lugar para isso nos dias de hoje.

Se você quer lucrar no crediário não pode ficar parado no tempo!

Organize sua operação para imprimir um carnê de pagamento, onde você terá a assinatura do cliente para formalizar o contrato de financiamento da venda.

Mais do que isso:

Procure implantar uma solução automatizada para controlar seu crediário!

Busque um sistema seja capaz de administrar seu cadastro, analisar o crédito na hora da compra e ainda enviar mensagens automáticas para cobrar inadimplentes.

Para saber como escolher o melhor sistema de crediário para o seu negócio, recomendo a leitura deste artigo.

Não deixe de cobrar os devedores

Faça contato com todos que lhe devem de maneira sistemática e livre-se de uma vez por todas do medo de cobrar inadimplentes!

Para isso, organize suas ações de recuperação de crédito e invista em uma política de cobrança consistente.

Programe ao menos três ações de cobrança automática, dependendo da quantidade de dias em atraso.

No caso do Meu Crediário, enviamos uma mensagem de cobrança depois quando o atraso chega a 5, 15 e 25 dias.

Com 30 dias de atraso o sistema libera a opção para negativar devedores de forma simples e rápida, com apenas um clique.

Negue o crédito sempre que for necessário

É comum querermos vender para o maior número de pessoas possível, mas de que adianta vender e não receber?

Utilizando um sistema eficiente para a gestão do risco de crédito você consegue identificar aquele consumidor de alto risco, que certamente não terá condições de pagar em dia as prestações da compra que deseja fazer.

Nesses casos, para o bem das suas finanças, é preciso negar o crédito!

É claro que você deve ter o cuidado de fazer isso de forma educada, sempre explicando os para o cliente os motivos da recusa do crediário.

Gostou?

Como falei anteriormente, estas regrinhas podem ser aplicadas a todo o tipo de negócio.

Para finalizar este artigo, trago ainda algumas dicas específicas para quem trabalha em loja e para quem é vendedor autônomo.

Vamos lá!

Uma dica para os lojistas

Trate seu crediário olhando para o todo!

O que eu quero dizer aqui é para você não criar exceções na hora de analisar crédito, mas se preocupar em ganhar com o volume de vendas.

É melhor deixar de vender para um cliente de alto risco e manter a mercadoria na loja para oferecê-la a um bom cliente.

Uma dica para os autônomos

Mesmo que o comprador seja seu parente, nunca faça uma venda sem análise no crediário.

Se o crédito do cliente não for bom, venda somente à vista!

As experiências ruins relatadas por vendedores autônomos que vendem no crediário normalmente estão ligadas a dívidas contraídas por familiares e amigos.

Portanto, não importa o tamanho do negócio ou quanto tempo o cliente compre com você, sempre analise o crédito antes de abrir crediário.

Encerro agora com uma frase para deixar você refletindo:

“O maior diferencial de um crediário de sucesso está na consistência e na constância dos seus processos.”

Pense nisso. Seu crediário agradece!

Você vai se interessar também

tecnologia de crédito para redes de lojas

Tecnologia de crédito: a melhor ferramenta para superar a crise na sua rede de lojas

Desde que o comércio reabriu as portas em grande parte dos municípios brasileiros, muitas redes de lojas têm buscado na tecnologia ...
4 min de leitura | 28/05/2020

Como o coronavírus está afetando a concessão de crédito no comércio

Após semanas de quarentena e isolamento social, algumas cidades brasileiras já começam a reabrir aos poucos o comércio, tomando ...
9 min de leitura | 19/05/2020
Reabertura do comércio após coronavírus

Reabertura do comércio: como retomar as vendas após a quarentena

A reabertura do comércio com a flexibilização da quarentena da Covid-19 já é uma realidade em muitas cidades brasileiras.  Mas ...
4 min de leitura | 27/04/2020

Um comentário em “Como abrir crediário: de redes de lojas a vendedores autônomos

Deixe seu comentário sobre o artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!

A inadimplência não te deixa dormir?

Análise de crédito, cobranças automáticas e negativação de inadimplentes, tudo no mesmo sistema, tudo rápido e fácil.
Chega de preocupações!