Como administrar um crediário: veja 4 ações práticas

Atuar no segmento de varejo, principalmente no ramo de calçado e confecção, é uma alternativa promissora para empreender.

O mercado está a cada dia mais competitivo e conhecer ações para impulsionar o seu negócio e vender mais faz toda a diferença.

No dia a dia o empreendedor terá que lidar com muitos desafios: Atender fornecedores, verificar estoque, conferir mercadorias, financeiro, monitorar vendas e cuidar da análise e inadimplências das vendas no crediário próprio. Mas como?

De todos os elencados acima, o crediário é sem dúvida o que mais pode alavancar as vendas em qualquer época do ano, até mesmo em momentos de crise.

O que é necessário conhecer sobre crediário?

Capital de giro

Os recursos para manter estoque, pagamento aos fornecedores, são oriundos do capital de giro da loja. Quando o empreendedor oferece o crediário próprio, o capital de giro assume outro papel muito importante: Financiar as compras do cliente.

Um bom controle sobre o capital de giro é um ponto estratégico para a saúde financeira do seu negócio. Investir de forma responsável e ficar de olho no fluxo de caixa é tão importante quanto ter mercadoria na loja para vender.

Saber para quem vender

O capital de giro e principalmente o fluxo de caixa estão intimamente ligados as operações do crediário. Se você comprometer muito o seu capital de giro no crediário, precisa ter uma segurança maior de que vai receber nas datas acordadas. E para isso você precisa sempre saber para quem está vendendo.

É muito comum no início das operações do crediário o lojista vender para parentes e amigos sem fazer análise de crédito. Aprende da forma mais difícil que não deve fazer assim (não recebendo). Outro erro comum, é após o cliente tornar-se tradicional na loja, o empreendedor para de consultar o SPC/SCPC ou Serasa e perde o medo da inadimplência. Aqui mora outro perigo, pois a loja começa a ficar vulnerável para clientes tradicionais que podem estar com potencial de risco muito alto e a inadimplência começa a subir acima do mercado ou de forma descontrolada.

SPC, SCPC e Serasa: qual a diferença?

Inadimplência existe

A inadimplência é uma variável que estará sempre presente para quem vende no crediário próprio, porém deve ser controlada. A melhor forma de controlar a inadimplência é no momento da venda, saber para quem vender, tendo políticas de crédito claras e difundidas entre toda a equipe.

A economia em consultas com SPC/SCPC ou Serasa, normalmente é falha e mais prejudica do que ajuda o seu negócio. Muitos sistemas não permitem este tipo de análise, mas se você buscar um sistema especialista em gestão de crediário vai perceber como perdeu dinheiro deixando de consultar clientes tradicionais.

Incentive sempre a venda no crediário próprio

Com automatização de processos de concessão de crédito, cobrança automatizada e relatórios que auxiliam você a controlar seu fluxo de caixa, vender no crediário acaba tornando-se algo simples de administrar. E o mais fascinante, fazendo uma boa análise de crédito você consegue aumentar suas vendas, monitorar seu fluxo de caixa e ter sua inadimplência controlada.

MC_CTA_eBook19_GuiaFinanceiro