6 dicas para lidar com a inadimplência em sua empresa

As empresas sofrem com a inadimplência. Conforme um levantamento feito pela Serasa Experian, 2016 iniciou com 59 milhões de inadimplentes espalhados pelo Brasil; conforme os próprios consumidores, as dívidas devem-se ao desemprego (26%), sendo seguidas pelo descontrole financeiro (17%) e pelo esquecimento de pagar (7%).

É preciso lidar com o problema de frente; mas você, empresário ou gestor, sabe como fazer isso? Veja neste artigo seis dicas para tratar a inadimplência do jeito certo.

1. Na hora dos cadastros, consulte informações de crédito

A melhor forma de lidar com a inadimplência é não tendo inadimplência. Talvez atingir 0% de clientes devedores não seja possível a curto ou médio prazo, mas você pode começar a trabalhar para este objetivo hoje mesmo.

Estabeleça uma política de cadastramento que envolva a consulta aos cadastros de proteção ao crédito – SPC e Serasa. Nestas bases de dados, você poderá saber se o cliente já é inadimplente em outros estabelecimentos. Para completar, ainda terá uma noção de qual é o limite de crédito recomendado para cada cliente com base em sua renda.

2. Use os históricos comerciais

Em primeiro lugar, talvez seja melhor reforçar a importância de manter os históricos comerciais da sua empresa atualizados, registrando as compras e pagamentos de todos os clientes. O segundo passo, então, é usar essas informações na hora de realizar novas vendas e conceder crédito.

Com estes históricos, você poderá saber se o cliente costuma atrasar pagamentos, por exemplo, ou se ele está repentinamente solicitando uma compra a prazo de valor muito mais alto do que suas compras habituais. Com os dados do histórico, fica mais fácil tomar uma decisão na hora da venda e evitar futuras inadimplências.

3. Mostre aos clientes que você lembra deles

Envie uma mensagem SMS ou um e-mail quando as parcelas estiverem próximas do vencimento. O cliente saberá que sua empresa está acompanhando de perto a relação comercial, o que desestimula calotes. Muitas vezes, o fato de não receber lembretes de pagamento ou cobranças de parcelas vencidas acaba incentivando o cliente a ser um mau pagador – afinal, parece que ninguém está vendo.

4. Cuidado para não fazer cobranças abusivas

As cobranças abusivas de que falamos não são em relação ao valor, mas sim à maneira como o cliente é tratado. Afinal, inadimplente ou não, ele ainda é um cliente – e você provavelmente espera que ele compre novamente no futuro. Portanto, não faça cobranças no emprego do cliente, evite ameaças infundadas e nunca seja desrespeitoso. Mostrar ao cliente que você lembra da dívida é bom; mostrar a ele que você está disposto a fazer qualquer coisa para recebê-la, não.

5. Trate o setor de cobranças com atenção

O setor de cobranças provavelmente é o que enfrenta as situações mais estressantes, dentro de qualquer empresa. Por isso, é importante tratar os funcionários deste setor com atenção, buscando melhorar suas condições de trabalho. Não se trata de oferecer vantagens, mas de praticar uma gestão humana e sensível às suas necessidades. Isso evita que o estresse dos funcionários se transforme em conflitos com os clientes e com outros setores.

6. Adote a tecnologia

Se a sua empresa ainda está na época do caderninho, é hora de adotar um sistema de gestão de cobranças. Com essa ferramenta automatizada, fica mais fácil integrar as atividades de cobrança com os setores comercial e financeiro, permitindo que todas as informações – históricos de compras, baixa de pagamentos e acompanhamento de cobranças – sejam acessadas em um mesmo lugar. Simples, fácil e eficiente.

Como você está lidando com a inadimplência em sua empresa? Conte para nós nos comentários ou em nossa página do Facebook. Acompanhe o blog Meu Crediário para mais dicas sobre como lidar com a inadimplência.

MC_Whitepaper_Inadimplencia_BannerCTA