4 mitos sobre crediário próprio

O crediário próprio é uma forma mais pessoal de lidar com seus clientes, principalmente quando aqueles compradores assíduos estão passando por problemas de endividamento e falta de crédito em instituições financeiras tradicionais. Mas alguns comerciantes ainda têm medo de usar essa estratégia por conta de alguns mitos, relacionados principalmente aos riscos da gestão de crédito.

Entenda o que não é verdade quando se fala em crediário próprio e aproveite a oportunidade para atrair bons clientes e fidelizá-los, mesmo em tempos de crise.

1. Vou perder muito tempo

Essa desculpa já está ultrapassada. Com a quantidade de ferramentas tecnológicas que automatizam análise de crédito e permitem organizar as informações do histórico do consumidor, o tempo necessário para a abertura de crediário reduziu-se bastante. Além de agilizar o processo, essas ferramentas reduzem o tempo de espera dos clientes no momento do pagamento e minimizam os riscos de inadimplência.

2. Vou perder dinheiro

Isso pode ser verdade somente se houver má gestão. Ter um crediário próprio significa financiá-lo com seus recursos. Significa custos com ferramentas de análise de crédito, equipes de cobrança e gestão de recursos financeiros. Entretanto, também significa aumento no volume de compras, fidelização, maior controle sobre a inadimplência e retenção dos juros das operações.

É preciso estudar cada um desses aspectos para dimensionar as operações do seu crediário próprio de forma que seja uma estratégia vantajosa.

3. Eu não tenho informações suficientes sobre o cliente

Esse também não é um problema real. Além das informações de bureaus de crédito, como Serasa, SPC e Boa Vista Serviços, existem ferramentas, como o Meu Crediário, que permitem integrar informações de inúmeros bancos de dados, públicos e privados. Dessa forma, fica mais fácil saber como o seu cliente se comporta não apenas em sua loja, mas no mercado financeiro. É possível saber, por exemplo, qual seria um bom limite inicial para o cliente, em quantas vezes vender ou se ele está inadimplente em alguma loja.

4. É muito arriscado

Toda operação financeira envolve risco, mas oferece perspectivas de retorno. Se você investir em tecnologias de análise de crédito, oferecer as opções mais adequadas ao perfil de seus clientes e criar condições de compra que o incentivem a voltar ao seu estabelecimento, os benefícios da fidelização serão muito maiores do que os riscos.

Já foi comprovado que o crediário ajuda a aumentar o volume de vendas e a reter clientes; cabe a você avaliar o quanto é vantajoso deixar essa operação nas mãos de terceiros.

Você concorda que esses fatores relacionados ao crediário próprio são mitos? Qual a sua experiência com as ferramenta de crédito? Para saber mais sobre as vantagens do crediário próprio, leia nosso post Crediário próprio, estratégia para reter clientes.

MC_CTA_eBook_AceleradorVendas